FENAVEGA - Richa autoriza duplicações de rodovias e novos viadutos
Faça da FENAVEGA sua página inicial
.



Richa autoriza duplicações de rodovias e novos viadutos


O governador Beto Richa assinou na terça-feira (03/04), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, as ordens de serviço para um conjunto de obras rodoviárias que somam R$ 234 milhões. Os projetos incluem a duplicação da Rodovia dos Minérios (PR-092), na Região Metropolitana de Curitiba; a revitalização da Avenida Bento Rocha e a construção de um viaduto na BR-277, em Paranaguá; a duplicação do trecho urbano da PR-466, em Guarapuava. Também foi autorizada a licitação para construção de um viaduto em Foz do Iguaçu.

PR-445- O conjunto de obras também abrange a duplicação da PR-445 entre Londrina e Irerê, que será liberada nesta quarta-feira (04/04), em Londrina. “Trabalhamos há anos por essas obras, que são importante para a infraestrutura do Estado e aguardadas pela população. Hoje elas são uma realidade e estão asseguradas”, disse Richa. “São grandes investimentos, que contribuem vigorosamente com o desenvolvimento do Paraná e o bem-estar dos paranaenses”, afirmou.

Destaque - Richa destacou a duplicação da Rodovia dos Minérios, ligando a capital a Almirante Tamandaré e Itaperuçu, que é aguardada há décadas. Segundo ele, esta obra se soma à duplicação da Rodovia João Leopoldo Jacomel (entre a capital, Pinhais e Piraquara), a modernização da Estrada do Cerne, em Campo Magro, entre outros investimentos na região.

Desenvolvimento econômico - Além de mais segurança à população, os investimentos em infraestrutura, enfatizou o governador, formam uma das bases da política de desenvolvimento econômico do Paraná. “A infraestrutura é essencial para a atração de investimentos produtivos, que geram empregos e movimentam a economia. Além de rodovias, investimos no Porto de Paranaguá, em energia e saneamento”, disse ele.

Descontos - Segundo o secretário da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, o desconto dado pelas empresas vencedoras das licitações resulta em uma economia de mais de R$ 80 milhões nestas obras. “O grande volume de obras no Estado, os recursos já assegurados e o pagamento em dia são um diferencial”, disse ele.

Concorrência - “As empresas têm dado bons descontos porque a realidade o País é muito difícil, há poucas obras. O Paraná, que concentra as grandes obras, se beneficia com a concorrência, o que permite que façamos mais obras com os recursos disponíveis”, explicou.

Rodovia dos Minérios - A duplicação e ampliação da capacidade de tráfego da Rodovia dos Minérios era aguardada há mais de 30 anos pela população. A obra custará R$ 83,6 milhões (desconto de 26,6% em relação ao teto da licitação, de R$ 114 milhões).

Trecho - Serão duplicados de 4,7 quilômetros, entre a ponte sobre o rio Barigui, no Contorno Norte de Curitiba, e o perímetro urbano de Almirante Tamandaré. O trecho terá passarela, dois viadutos duplos e cinco novas pontes duplas. A previsão é que ela esteja pronta em dois anos.

Escoamento da produção - Além de minimizar o risco de acidentes, a duplicação vai facilitar o escoamento da produção local, como minérios, cimento, laranja e outros hortifrutigranjeiros, beneficiando diretamente os municípios de Curitiba, Almirante Tamandaré, Itaperuçu e Rio Branco do Sul.

Beneficiados - De acordo com o prefeito de Almirante Tamandaré, Gerson Colodel, cerca de 250 mil moradores serão beneficiados. “Além do tráfego dos moradores da região, o transporte de cargas, principalmente de minérios, é muito intenso. Esta duplicação é de fundamental importância, inclusive para diminuir o número de acidentes”, disse.

Convênio - A modernização faz parte de um convênio assinado pelo Governo do Estado com o Banco do Brasil, que prevê obras também em outro trecho de 1,6 quilômetro da Rodovia dos Minérios, no perímetro urbano de Almirante Tamandaré – investimento estimado de R$ 64 milhões. Este segundo projeto está sendo finalizado para o lançamento do edital de licitação, que deve acontecer no segundo semestre de 2018.

Paranaguá - Em Paranaguá, no Litoral do Estado, serão duas obras executadas com recursos da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). A revitalização da Avenida Bento Rocha inclui a recuperação do pavimento de concreto, readequação do sistema de drenagem, reconstrução de ciclovia e nova sinalização vertical e horizontal.

Revitalização - Serão em 2,9 quilômetros de revitalização, entre a ponte do rio Emboguaçu até a interseção com a avenida Portuária. O teto da licitação era R$ 20,2 milhões, mas a empresa vencedora ofereceu R$ 15,9 milhões, desconto de 21,1%.

Viaduto - Outra obra é a construção de um viaduto na entrada do município, na interseção da BR-277 com a Avenida Ayrton Senna. A estrutura terá 900 metros de extensão, seis metros de altura e 7,6 de largura. O investimento será de R$ 12,7 milhões, 19,2% menos do previsto inicialmente.

Tráfego - O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, destacou que as obras vão desafogar o tráfego de caminhões que circulam no município. “O porto bate recordes todos os anos de movimentação de carga, mas a entrada da cidade é a mesma de 75 anos atrás. É o maior gargalo hoje do nosso município, porque o número de caminhões aumenta a cada ano”, disse.

Guarapuava - A duplicação de 3,4 quilômetros da PR-466 vai desafogar o trânsito do trecho urbano mais populoso de Guarapuava, que liga os bairros do Xarquinho e Primavera. A obra vai facilitar o acesso ao futuro Hospital Regional do Centro-Oeste, a maior edificação civil em andamento no Paraná, e deve ficar pronta em 18 meses.

Projeto - O projeto, financiado pelo Governo do Estado junto Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), prevê a construção de uma trincheira, melhorias nos acessos aos bairros, iluminação, ampliação das vias laterais, construção de passarelas, muro de contenção e calçadas. Os custos das obras serão de R$ 26,9 milhões.

Foz do Iguaçu - O governador Beto Richa também autorizou a licitação para o viaduto Lyrio Bertoli, que será construído na BR-277 com a Avenida Costa e Silva, em Foz do Iguaçu, no Oeste do Estado. O projeto foi doado pelo Fundo Iguaçu e ajustado por técnicos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR). O orçamento da licitação é de R$ 20 milhões e o edital deve ser lançado ainda neste semestre.

Presenças - Participaram da solenidade a vice-governadora Cida Borghetti; o secretário da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Junior; o presidente da Agepar, Omar Akel; os presidentes da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Lourenço Fregonese; e da Federação da Agricultura do Paraná, Ágide Meneguette; o diretor da Comec, Caco Almeida; os coordenadores das regiões de Maringá, João Carvalho; e de Foz do Iguaçu, Felipe Mansur; os deputados estaduais Luiz Cláudio Romanelli; Bernardo Carli, Claudia Pereira, Stephanes Junior, Cristina Silvestri, Rubens Recalcatti, Hussein Bakri, Jonas Guimarães e Alexandre Curi. 

Fonte: Agência de Notícias do Paraná





Deixe seu comentário:

Cadastro
PARCEIROS FENAVEGA
Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária

Endereço: SAUS Quadra: 1 Bloco J Entradas 10 e 20 Edifício CNT - Sala 508. CEP: 70714-900 - Brasília - DF - Brasil
Telefones: (61) 9 9699 0269 (61) 3224 1008 Whatsapp: (61) 9 99690269
Email: faleconosco@fenavega.com
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. PROIbída a cópia do conteúdo.